Quatro contra um

Quatro homens e uma mulher sobreviveram a um naufrágio numa ilha deserta. Até aí, tudo bem, afinal rolava a maior suruba, todo mundo era feliz, principalmente a mulher, que tinha sempre quatro opções…

Um dia a mulher morreu. É, morreu… Assim, de morte morrida!

A primeira semana, até que foi sossegada para os rapazes. A segunda já foi um pouco mais complicada. Na terceira, a coisa tava feia, mas feia mesmo… E na quarta então, a situação ficou insuportável.

Foi então que um dos homens virou e disse:

— Gente, não dá mais para segurar, vamos enterrá-la…

Desastre de avião

Certa vez um avião com mais de 200 passageiros sobrevoa a Antártida quando derepente ocorre uma falha no motor e a queda é inevitável. O avião colide no chão com um impacto feroz.

Mas o que parecia impossível acontece: dentre os destroços apenas 3 passageiros desta tragédia conseguem sobreviver. Após 2 dias eles já não aguentam mais de tanta fome e então um deles diz.

-Eu não aguento mais, eu vou comer um dos mortos!

O outro então concorda.

-É, se você comer eu também como!

E então o outro retruca.

-Eu eu não vou comer, não por enquanto.

Então os outros dois comeram os mortos até ficarem fartos. Mais tarde os três resolveram sair a procura de alguém que pudesse ajudá-los.

No meio do caminho os dois que haviam se alimentado das carnes dos mortos começam a passar muito mal e então acabam vomitando tudo. Eis que aquele que não havia comido os mortos enfia a mão no bolso, retira uma colher e diz todo sorridente.

– Agora sim, agora eu como porque está quentinho!