Primeiro dia de aula

No primeiro dia de aula nos EUA, um japonesinho de nome Matsushita, entrou na classe. A Professora saudou a classe, e disse:

– Bom dia turma, hoje temos um novo colega na nossa sala, ele acaba de chegar do Japão. Vamos começar hoje com um pouco de história Americana para que ele saiba um pouco sobre nosso país.

– Quem disse ‘Dêem-me a liberdade ou a morte’? – perguntou a professora, que viu apenas um mar de caras de ignorância, com exceção a do Matsushita que estava de braço levantado.

– Patrick Henry, 1775 – disse o pentelho.

Agora, disse a professora:

– Quem disse ‘O Governo do povo, pelo povo para o povo, não deve nunca extinguir-se da face da Terra’?

Mais uma vez, tudo calado exceto o Matsushita:

– Abraham Lincoln, 1863.

A professora virou-se para a classe e disse:

– Vocês deveriam ter vergonha. O Matsushita, que acabou de chegar ao nosso Pais, sabe mais sobre ele do que vocês. Assim que a Professora se virou para escrever no quadro, ouviu-se uma voz:

– Malditos Japoneses!

– Quem disse isso? – perguntou ela.

O Matsushita levantou o braço:

– Lee Iacocca, 1982.

A esta altura do campeonato, um aluno já puto com o ar de superioridade do Matsushita em relação ao resto da classe, levantou-se e disse:

– Vou vomitar!

– Quem disse isso? – perguntou novamente a professora.

Mais uma vez, o Matsushita levantou o braço:

– George Bush para o Primeiro Ministro Japonês, 1991.

Já furioso, um outro aluno grita para o Matsushita:

– Por que você não chupa o meu pau?

A professora:

– Quem disse isso?!?!?!?!

Mais uma vez, resposta do Matsushita:

– Bill Clinton para Monica Lewinsky em 1997…

Japonês inteligente

No primeiro dia de aulas numa escola secundária dos EUA a professora apresentou aos alunos um novo colega, Suzuki, do Japão..

A aula começa e a professora:

Vamos ver quem conhece a história americana.

Quem disse: ‘Dê-me a liberdade ou a morte’?

Silêncio total na sala.

Apenas Suzuki levanta a mão e diz:

– Patrick Henry em 1775 na Filadélfia.

Muito bem, Suzuki.

E quem disse: ‘O estado é o povo, e o povo não pode afundar-se.’?

– Abraham Lincoln em 1863 em Washington.

A professora olha os alunos e diz:

– Vocês não têm vergonha?

Suzuki é japonês e sabe mais sobre a história americana que vocês!

Então, ouve-se uma voz baixinha, lá ao fundo:

– Vai tomar no cú, japonês filho da puta!

– Quem foi? grita a professora.

Suzuki levanta a mão e sem esperar responde:

– General McArthur em 7 de dezembro de 41 em Pearl Harbour , e Lee Iacocca em 1982 na Assembléia Geral da Chrysler

A turma fica super silenciosa, apenas ouve-se do fundo da sala:

– Acho que vou vomitar.

A professora grita: – Quem foi?

E Suzuki:

– George Bush (pai) ao Primeiro-Ministro Tanaka durante um almoço, em Tókio, em 1991.

Um dos alunos grita:

– Chupa o meu pau!

E a professora irritada! Acabou-se! Quem foi agora?

E Suzuki, sem hesitações:

– Bill Clinton à Mônica Lewinsky, na Sala Oval da Casa Branca, em Washington, em 1997.

E outro aluno se levanta e grita:- Suzuki é uma merda!

E Suzuki responde:

– Valentino Rossi no Grande Prêmio de Moto no Rio de Janeiro em 2002.

A turma fica histérica, a professora desmaia, a porta se abre e entra o diretor, que diz:

– Que merda é essa, nunca vi uma confusão destas!

Suzuki:

– Lula para o ministro da Aeronáutica, a respeito do caos aéreo em Dez/2006, Brasília.

E outro aluno, num sussurro que ecoou:- Ihhh… agora fodeu de vez!

Suzuki:

– Lula de novo, após a queda do avião da TAM.

O diretor fica estarrecido com a petulância do japonês e da euforia da turma e diz:

– Vamos reagir, cambada de viadinhos, filhos das putas, vcs tem que virar homens de verdade!

Suzuki:

– LUXEMBURGO (técnico) para o time do FLAMENGO. Temporada 2011!